A VERDADE NÃO SERIA BASTANTE PLAUSÍVEL SE FOSSE FICÇÃO - Richard Bach
Mostrando postagens com marcador Willians FW07. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Willians FW07. Mostrar todas as postagens

quarta-feira, 1 de julho de 2020

Willians, a primeira e a...

Clay vencendo...
Willians FW07

 Depois de muitas batalhas finalmente Frank tinha um carro vencedor, a equipe fortalecida pelos dólares sauditas, agora podia se dar ao luxo de contratar pilotos, ter motores, pneus e tudo mais à vontade.
 Desde o ano anterior apostava em seu primeiro piloto Alan Jones, que dois anos antes havia vencido sua primeira corrida na Formula Um para a Shadow. Em 1979 trouxe o grande Clay Regazzoni, para adicionar sua experiencia à grande vontade de vencer de Alan.
 E foi em casa que a Willians teve sua primeira vitória na categoria e justo nas mãos de Clay.
A pole foi de Alan, com Jabuille em segundo,  Nelson em terceiro e Clay em quarto, a 1"300/1000 de Alan. 
 Na corrida Alan vinha ponteando com Clay em segundo, depois de algumas brigas, mas o ponteiro quebrou na metade da corrida e a vitoria veio com Clay.
 Depois de Silverstone Alan venceu três corridas seguidas, e mais uma ao final da temporada, mas já era tarde, Jody e a Ferrari venceram o mundial, com Gilles e segundo, Alan em terceiro e Clay em quinto.

Maldonado e a Willians FW34

 Vinte e três anos se passaram, a Willians venceu muito, com Alan, Nelson, Nigel, Villeneuve o filho, Prost, Damon, Rosberg o pai...
 E numa fase que já não vinha tão bem, chega a corrida da Espanha em Montmelo. Pastor Maldonado que não vinha fazendo uma grande temporada, até por que enfrentava feras com um "pedigree" mais consistente que o dele. Briga com Hamilton pela pole, fica 5/10 de segundo atrás dele, mas larga na pole, pois Hamilton perde a posição por uma bobagem.
 Maldonado aproveita a pole, não dá atenção à concorrência ( locutores televisivos, que nunca colocaram seus traseiros num carro de corridas, falam assim, assisti a corrida e calculo como foi difícil ), e vence de forma soberba, como só caberia à um piloto da Willians.

Nestes difíceis tempos de pandemia, quando equipes de fábricas gastam fortunas na Formula Um, muito se tem comentado sobre a venda da equipe, principalmente por causa dos últimos e desastrosos anos. 
Mas... aqui ainda torço e acredito que Frank vai dar outro "pulo do gato" e levar a Willians novamente ao topo, a ser competitiva.

Rui Amaral Jr  
      

  

terça-feira, 28 de agosto de 2018

Gianclaudio Giuseppe Regazzoni ou simplesmente Clay...


  Há muito tempo quero escrever sobre Clay...apenas uma pequena homenagem de quem admirou muito a carreira deste tremendo bota!
Acompanhei sua carreira e desde que chegou à Formula Um e mesmo correndo por uma equipe sem grandes chances já mostrava ao que vinha. Em 1969 foi contratado pela Ferrari para F.Um onde faria dupla com Jacky Ickx e na Esporte Protótipos. Logo em sua quinta corrida pela equipe vence na icônica Monza depois de largar em terceiro atrás de seu companheiro Ickx e de Pedro Rodriguez.
Não vou falar de seu acidente muito menos de sua morte, apenas vou ilustrar com algumas fotos a carreira deste grande piloto.

Rui Amaral Jr

  Estreando pela Ferrari com a 312B em Zanvoort - 1970
Vencendo em Monza com a 312B - 1970

1972 ponteando as feras em Daytona com a 312PB
1972 com a 312 PB em Brands Hacth
À frente de Ickx
1973 contratado pela BRM com a P160D faz pole e melhor volta em Buenos Aires.
1973 Monte Carlo com a P160E à frente de Stewart e Emerson
1975 com a 312B3 à frente de Emerson em Interlagos
No Karroussel
Conversando com Niki nos EUA em foto de minha amiga Yara
Testando uma 312PB com algumas alterações...
Em Interlagos de F Dois com o March 722 em foto de meu amigo Rogério Da Luz
1976 Interlagos, ponteando Niki, Emerson, Brambilla
1975 Monza, à frente de Niki
Vencendo em Nurburgring com a 312B3 em 1974, ano em que perdeu o campeonato para Emerson Fittipaldi por três pontos.
1979 Silverstone levando a Willians FW07 à primeira vitória da equipe na F.Um, e sua última na categoria.