A VERDADE NÃO SERIA BASTANTE PLAUSÍVEL SE FOSSE FICÇÃO - Richard Bach

segunda-feira, 11 de maio de 2015

CRISE TOTAL!


Relendo o texto de Stirling Moss publicado na edição de Fevereiro de 1969 da revista Quatro Rodas lembrei de um folheto de divulgação de uma corrida promovida pelo Diário do Grande ABC em 23/08/1975. “ABC” é a denominação das cidades satélites da grande São Paulo onde na época predominava a indústria automobilística, são elas Sto André, São Bernardo do Campo e São Caetano do Sul e ainda Diadema, cortadas pela Via Anchieta são um grande pólo industrial Paulista e meu pai escolheu São Bernardo do Campo para abrigar as indústrias das Cestas de Natal Amaral nas margens da Via Anchieta no bairro de Rudge Ramos, prédio que mais tarde vendeu à prefeitura e hoje abriga a Garagem Municipal. Desculpem-me se me alongo em reminiscências pessoais mas na região tenho grandes amigos como Arturo Fernandes que mora em São Caetano do Sul.
Leiam no texto de Sir Moss e depois no folheto como eram feitas as corridas de base de nosso automobilismo, com clubes, federação preocupados em premiar os participantes cobrando sim inscrições e nossas carteiras de pilotos mas em contrapartida divulgavam e procuravam patrocínios para que todos pudessem participar, distribuindo prêmios de largada e chegada, ao contrário de hoje quando “Clubes” e "Federação" só se preocupam em vender carteirinhas, quando nosso automobilismo de base está totalmente jogado às traças sem divulgação e muito menos calendário e ainda mais com o Autódromo José Carlos Pace - Interlagos - fechado por interesses impublicáveis deixando milhares de profissionais que delem vivem à míngua!

Rui Amaral Jr   







Nas três fotos o apoio que a Valvoline dava à nós em forma de caixas de óleo, eram várias caixas do excelente Valvoline Racing que usávamos, sempre sobravam algumas caixas que vendíamos complementando nosso orçamento. Na foto acima o carro de Ricardo Bock com ele olhando desconfiado enquanto eu fotografava, nas dua abaixo o carro em que corria na D3 no final dos anos 1970.

 A Via Anchieta na região de Rudge Ramos no destaque nossa indústria das Cestas de Natal Amaral.
 As Cestas na entrada pela estrada Caminho do Mar.

Foto da Quatro Rodas de meu arquivo.

link



2 comentários:

  1. Rui, Na minha opinião, se a mídia em geral se interessasse mais pelo automobilismo amador, apareceriam mais patrocinadores. Mas enquanto divulgarem páginas inteiras dos jornais com futebol de várzea e sobre automobilismo algumas linhas no rodapé, quando divulgam, não vejo uma luz no fim do túnel.

    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isto Adolf, o desinteresse é total!

      Um abração!

      Excluir

Os comentários serão aprovados por mim assim que possível, para aqueles que não possuam blogs favor usar a opção anonimo na escolha de identidade. Obrigado por sua visita, ela é muito importante para nós.

Rui Amaral Jr