A VERDADE NÃO SERIA BASTANTE PLAUSÍVEL SE FOSSE FICÇÃO - Richard Bach
Mostrando postagens com marcador Porsche 550 RS. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Porsche 550 RS. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 11 de abril de 2017

O COMEÇO

Paulo no 550 RS Spyder


A primeira vez que andei em uma pista foi com meu irmão Paulo, ele e seu parceiro Luciano haviam comprado um PORSCHE SPYDER 550, e estavam treinando para os "500 km de INTERLAGOS", o ano era 1961 e eu estava com 9 anos. Depois de treinarem, me convidaram a dar umas voltas, não lembro quantas foram, só lembro o vento batendo em meu rosto no "RETÂO" e o asfalto passando rápido. O carro maravilhoso prateado com os bancos vermelhos já conhecia bem, pois ficava na garagem de casa. Em outro treino me lembro de um acidente na curva 3 que na época era chamada de " BACIÃO ", um piloto (depois fiquei sabendo que era um mecânico) passou reto na freada e caiu no barranco, pois na época não existia nenhuma barreira.
Sai correndo dos boxes, que eram no "CAFÉ" desci a "SUBIDA DOS BOXES" correndo, ao chegar na "JUNÇÃO" me apavorei, o mato era alto e a pista muito larga. Cheguei na 3 a tempo de ver o piloto saindo de maca, não sei o que lhe aconteceu.
Este foi o começo desta paixão...cheiro de gasolina e pneus , um barulho tremendo, adrenalina correndo solta.



Este foi um dos primeiros posts que escrevi ao começar o Historias, incitado que fui pelo amigo Carlos de Paula, lá se vão mais de sete anos e continuo com vocês e à mim grandes amigos se juntaram para contarmos historias antigas e novas de nosso automobilismo, obrigado à cada um de vocês que nos prestigiam.

Ao amigo e sócio Caranguejo,

Rui Amaral Jr

terça-feira, 21 de julho de 2015

Porsche 550


Transcrevo à vocês o e-mail que recebi de Andrew Hosking historiador especialista no Porsche 550, à cerca de seis meses estamos conversando, foi quando ele viu no Historias algumas das matérias que escrevi sobre o carro e a participação de meu irmão Paulo nos   500 KM de Interlagos no ano de 1961.
Pouco pude esclarecer à ele sobre o destino que meu irmão, falecido o ano que passou, deu ao carro, eu tinha oito anos na época e lembro do 550 RS na garagem de casa por longo tempo e meu irmão não lembrava para quem vendeu. Contei  à ele que meu irmão comprou o carro de José Gimenez Lopez parceiro de “seu” Chico Landi em muitas empreitadas e que o carro é o mesmo usado por eles, Christian Heins e outros grandes pilotos.
Expliquei que por volta do ano de 1967 os irmãos Fittipaldi usaram seu chassi para fazerem o Fitti-Porsche e que nele usaram o motor 2.000cc do Porsche 904 vindo dos KG-Porsche da equipe Dacon, creio que   também usaram o cambio deste carro já que outro dia lendo uma antiga Quatro Rodas descobri que o Fitti-VW bi-motor dos irmão também usava um cambio Porsche provavelmente o do 550.
Por fim gostaria de comentar que meus contactos com o Andrew foram dificultados pelo fato de que apesar de conseguir ler um pouco no idioma inglês não escrevo e vínhamos tentando nos comunicar em italiano, desde este e-mail venho contando com a ajuda de meu amigo Benjamim “Biju” Rangel à quem agradeço a amizade e carinho.

Rui Amaral Jr 
















 Annie Busquet
link para o texto do Caranguejo
link para vários posts no Historias
    

quarta-feira, 21 de janeiro de 2015

Conta Chico

OI  RUI , estava lendo a sua postagem a respeito do PORSCHE 550 quando a minha """" maquina do diabo """" deu CREPE , portanto não consegui ainda ler tudo, no entretanto aquela foto do carro no grid da largada em INTERLAGOS (((( o verdadeiro )))) me parece que é o próprio VONTADE STUCK com o No 1... e não o CIRO CAYRES......!!!!!??????


Abraco amigo de CHICO LAMEIRÃO 


NT: "Vontade" é por que Stuck não parava de correr, abaixo o link sobre o 550 RS. O alemão Hans von Stuck foi piloto da Auto Union e morou no Brasil nos anos 1950. 

Stuck
1934- Stuck num belíssimo sobresterço  com o Auto Union tipo A.


Obrigado Chico, um abração.

Rui Amaral Jr

quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014

Landi-Bianco-Porsche

O Landi-Bianco-Porsche sendo tocado por Christian Heins.

Algum tempo atrás conversava com meu amigo Zullino sobre os 500 KM de Interlagos de 1961 e contava à ele minhas lembranças de um garoto de nove anos entre elas do Porsche 550 RS de meu irmão que ficava guardado em casa e que depois foi transformado no Fitti-Porsche. Uma lembrança não me saía da mente, é que havia outro Porsche correndo, este um formula e pilotado por um amigo de meu irmão chamado Bubi Loureiro.
Pois bem, outro dia lendo o blog de meu amigo Fernando Fagundes o Hiperfanauto descobri que o carro era um Landi-Bianco-Porsche que foi pilotado pelo Christian Heins em algumas outras corridas apenas sobre os 500 KM de 61 não descobri se foi mesmo pilotado pelo Bubi já que meu irmão, já falecido, perdeu o contato com ele.

Nos 500 KM era usado o circuito externo de Interlagos,nesta foto logo após a curva Três nota-se a saída da curva da Junção onde torcedores acenam. 
 Outra vez a saída da curva Três.
Na edição da Quatro Rodas nenhuma referencia ao Landi-Bianco-Porsche e no 6º lugar de meu irmão esqueceram seu parceiro Luciano Mioso.

Porsche 550 RS Spider em um treino com meu irmão pilotando.
 Foi transformado no Fitti-Porsche aqui com Lian Duarte
e com Wilson Fittipaldi no Rio.

Link 

terça-feira, 21 de janeiro de 2014

BONGOTTI

Radiadores Bongotti era a empresa da família, seu pai e tios, de meu amigo/piloto/fotografo/escritor Milton Bonani, as fotos são em Interlagos quando a ponte que passava à frente dos antigos boxes levava o patrocínio da empresa. 


Prova do Torneio Triangular Sul-americano disputado em 10/01/1960. Os carros identificados são:

Primeira fila
21 - Chevrolet Carretera - Ivo Rizzardi
78 - Chevrolet Carretera - Antônio Versa
34 - DKW Vemag - Christian Heins
10 - DKW Vemag - Marinho César Camargo

Segunda fila
33 - DKW Vemag - Eugênio Martins
13 - Fiat - Emílio Zambello
68 - Citroen 11 Legere - Walter Pucci
? - Skoda -?


Romeu Nardini; Rui, na primeira foto, o carro na ultima fila é um Simca Aronde. Falta saber quem pilotava. 



 Foi uma prova que foi preliminar do Torneio Triangular Sul-americano que recebeu o nome de "Prova Prefeito Ademar de Barros" e foi realizada em 30/11/1958.

Os participantes são:
82 - José Gimenez Lopes - Ferrari 250 TR (4ºlugar)
36 - Jean Louis Lacerda - Ferrari 750 Monza (2ºlugar)
46 - Celso Lara Barberis - Ferrari 250 TR (5º/Abandonou)
12 - Álvaro Varanda - Ferrari 250S (3ºlugar)

Na segunda fila
9 - Christian Heins - Porsche 550RS (1ºlugar)

Vencedor Porsche 550 RS de Christian Heins 

Escuderia Lobo do grande Camilo Christófaro, #7 Ferrari/Corvette de Carlinhos Aguiar, #18 Maserati/Corvette do Camilão e a Maserati vermelha de Arlindo Aguiar, que corriam na categoria Mecânica Continental.